segunda-feira, 4 de dezembro de 2017

Melão de São Caetano


Ganhei ontem estes dois melões de São Caetano e tive minha curiosidade sobre a planta aguçada. Postei a foto no grupo da família no Watsaap e no facebook perguntando se conheciam o fruto com este nome também ou se acaso seria uma espécie semelhante. Amigos e familiares, rapidamente, deram seus palpites sobre o nome, origem, sabor, consumo. Então, resolvi pesquisar, um pouco mais, sobre essa planta que conheci na infância. Na época achava as sementes adocicadas, mas desconhecia suas propriedades e formas de consumo. Ressalvo ainda que apesar de seus benefícios a planta tem restrições e sua dosagem deve ser orientada, não devendo ser consumida em excesso.

O melão de são caetano é uma planta que possui muitos benefícios que podem ser aplicados à saúde humana. Apesar do formato estranho e de ser considerada uma erva daninha, essa espécie caiu no uso popular, principalmente no que se refere a medicina alternativa. Porém, é importante lembrar que não se deve tomar medicamentos por conta própria, mesmo se tratando de ingredientes naturais.


Características do melão de são caetano

O melão de são caetano é conhecido cientificamente como momordica charantia, ele pertence à família das cucurbitaceae. Sua origem é compreendida em partes do leste da Índia e sul da China, porém, é comum em vários outros países ao redor do mundo. No Brasil, o melão de são caetano é reconhecido também por erva de São Caetano, fruto de cobra, erva das lavadeira e melãozinho.

No que diz respeito às características físicas da planta, ela é identificada como sendo uma trepadeira de cheiro desagradável. Ela possui flores amareladas ou esbranquiçadas, folhas palmatífidas e fruto dourado que abre-se em válvulas espinhosas. No interior desses frutos eles possuem carnosidade mole que torna-se amarelo avermelhado quando maduro.

Essa planta é ideal para quem tem diabetes, pois regula os níveis de açúcar no sangue (Foto: depositphotos)

Por se tratar de uma erva daninha, essa espécie pode ser facilmente encontrado em locais como pomares, hortas, cafezais, cercas, alambrados e terrenos baldios. Porém, no Brasil, o melão de são caetano é o tipo mais selvagem. Devido a facilidade com que é encontrado, além de entrar como ingrediente principal em várias receitas naturais, a planta também é conhecida pelo poder clareador, ideal para remover manchas.


Propriedades medicinais do melão de são caetano

Como já foi adiantado anteriormente, o melão de são caetano pode ser usado no processo de tratamento e cura de várias doenças. Ele regula os níveis de açúcar no sangue, tratando doenças como a diabetes.

Veja também: Estudo afirma que planta é capaz de combater o câncer

“Mais de 100 estudos utilizando técnicas modernas tenha autenticado o seu uso na diabetes e suas complicações (nefropatia, catarata, resistência à insulina), como agentes antibacterianos, assim como agente antiviral (incluindo infecção por HIV), como anti-helmíntico e abortivos”, diz estudo publicado pelo site GreenMe.

A planta ainda purifica o organismo da ação de toxinas nocivas e ainda regula o intestino, combatendo problemas de prisão de ventre. “Tradicionalmente, tem também sido utilizado no tratamento de úlceras pépticas. Os estudos têm demonstrado a sua eficácia em vários tipos de câncer (leucemia linfóide, linfoma, coriocarcinoma, melanoma, câncer da mama, tumor de pele, câncer de próstata, carcinoma epidermóide de língua e laringe, carcinomas da bexiga humana e da doença de Hodgkin)”.

O melão de são caetano ainda pode ser usado no tratamento de inflamações hepáticas, dores articulares, eczemas, cólicas abdominais, faringites, queimaduras com leucorréias purulentas, gripes, furúnculos, hemorroidas, febres intermitentes, tosse, catarro amarelo, irritação vaginal, menstruação e TPM, úlceras, dores de ouvido e dores reumáticas.


Problemas de pele

Somado a tudo isso, o melão de são caetano também auxilia no tratamento de problemas de pele. Entre os principais, destaque para feridas, lesões e eczemas. Como se ainda não bastasse, essa espécie também serve para amenizar dores e inchaços causados pela picada de alguns insetos.

Seus benefícios são possíveis devido às suas propriedades que envolvem a sua ação como purgativo, vermífugo, antiparasitário, antileucorreico, bactericida, hipoglicemiante, antileucêmico, anticancerígeno, antitumoral, anti-inflamatório, afrodisíaco, antimicótico, cicatrizante, depurativo do sangue, adstringente, anticatarral, antirreumático e antiviral.

Como usar o melão de são caetano

Devido a ação que o melão de são caetano representa para a saúde, ele pode ser usado de várias formas. Veja quais são as principais:

– Os frutos do melão de são caetano cozidos agem em casos de vômitos e doenças venéreas;

– Em casos de problemas hemostáticos, pode ser feito cataplasma a partir da utilização dos frutos maduros;

– O suco das folhas secas se mostra eficaz em casos de problemas eméticos, purgantes, mordidas de serpentes e afecções biliares;

– A decocção das folhas é utilizada em afecções dermatológicas;

– Uma forte infusão das folhas ajuda em casos de escabiose, picadas de insetos, malária, pruridos e úlceras malignas;

– Infusão da planta inteira serve para resfriado;

– A infusão do fruto é bastante indicada para tratar hemorroidas.


Contraindicações do melão de são caetano

Antes de fazer uso do melão de são caetano ou de qualquer outra substância, mesmo se tratando de ingredientes naturais, o médico deve ser consultado. Só ele possui conhecimento suficiente para certificar o seu uso, evitando que outros problemas sejam desenvolvidos pelo paciente. Mesmo tomando todos esses cuidados, é importante seguir outras indicações.

O consumo não é indicado para pacientes gestantes ou que estejam amamentando. Os portadores de diarreia crônica, mulheres que estão pensando em engravidar, assim como as crianças devem ficar longe do melão de são caetano. Pode causar queda drástica da glicose sanguínea, desde que ingerida sem acompanhamento médico e na dosagem certa.

Quando em excesso, pode causar vômito e diarreia e, de acordo com algumas fontes, apenas meia colherada do sumo do fruto maduro pode causar a morte de um bezerro grande em menos de um dia. O melão de são caetano também não deve ser consumido em conjunto com clorpropamida, drogas antidiabéticas e drogas redutoras do colesterol, pois potencializa seus efeitos.

Veja também: Chá de melão de são caetano – Benefícios e propriedades

Pode ser facilmente encontrada em áreas tropicais da Amazônia, Caribe, Ásia e África, além de aparecer em quase todo o Brasil. Ela vem sendo amplamente utilizada para fins medicinais pelas tribos do amazonas, e seu nome “erva das lavadeiras” é proveniente de seu uso para clarear a roupa e tirar manchas delas.

Benefícios e propriedades

A planta melão de são caetano tem seu uso indicado no tratamento de inflamações hepáticas, dores articulares, diabetes, eczemas, cólicas abdominais, edemas inflamatórios, problemas de pele, faringites, queimaduras com leucorréias purulentas, gripes, furúnculos, hemorroidas, febres intermitentes, prisão de ventre, tosse, catarro amarelo, irritação vaginal, menstruação e TPM, picadas de inseto, úlceras, dores de ouvido e dores reumáticas.

Seus benefícios são possíveis devido às suas propriedades que envolvem a sua ação como purgativo, vermífugo, antiparasitário, antileucorreico, bactericida, hipoglicemiante, antileucêmico, anticancerígeno, antitumoral, anti-inflamatório, afrodisíaco, antimicótico, cicatrizante, depurativo do sangue, adstringente, anticatarral, antirreumático e antiviral.
Foto: Reprodução
Modo de preparo

Em um recipiente, coloque 1 litro de água e leve ao fogo. Em seguida adicione 2 colheres de sopa da erva melão de são caetano e deixe ferver. Quando começar a ferver, desligue o fogo e tampe, deixando o chá abafado por aproximadamente dez minutos. Em seguida, você pode coar e consumir. A dose máxima indicada é de duas a três xícaras de chá por dia.

Contraindicações e efeitos colaterais

O consumo não é indicado para pacientes gestantes ou em fase de lactação, além de crianças. É contraindicada ainda para aqueles que querem ter filhos, diabéticos e portadores de diarreia crônica.

Atenção, as sementes possuem compostos tóxicos e, portanto, não devem ser consumidas em grandes quantidades. Pode causar queda drástica da glicose sanguínea, aborto e pode ter ação teratogênica.

Quando em excesso, pode causar vômito e diarreia e, de acordo com algumas fontes, apenas meia colherada do sumo do fruto maduro pode causar a morte de um bezerro grande em menos de um dia.

Não deve ser consumida em conjunto com clorpropamida, drogas antidiabéticas e drogas redutoras do colesterol, pois potencializa seus efeitos.


Cozido de melão de São Caetano

Ingredientes
2 melões de São Caetano (espécie de pepino com "espinhos" rugosidades)
2 colheres (sopa) de óleo
1 cebola picada
2 dentes de alho picados
1 colher (chá) de mostarda em pasta
2 batatas cortadas em cubos médios
5g de gengibre em pó
1/2 colher (café) de coentro em pó
1/2 colher (café) de cominho em pó
1 colher (café) de cúrcuma
1 pitada de sal
75ml de água
3 tomates picados

Modo de preparo
Coloque os melões de molho em água por 15 minutos para que amoleçam. Corte-os no sentido do comprimento e, com o auxílio de uma colher, retire as sementes. Corte-os em fatias de cerca de 2 cm de espessura. Em uma frigideira, aqueça o óleo e refogue a cebola e o alho. Acrescente a mostarda, as batatas e as fatias de melão. Refogue por 3 minutos, adicione o gengibre, o coentro, o cominho, a cúrcuma, o sal e a água. Tampe a panela e cozinhe em fogo baixo por 20 minutos. Cinco minutos antes de finalizar o cozimento, acrescente os tomates. Sirva bem quente

Rendimento: 4 porções
Dificuldade: média
Tempo de preparo: 15 minutos
Tempo de cozimento: 30 minutos


Melão amargo e suas potentes propriedades contra doenças

Apesar de ter um nome popular, o melão amargo é pouco conhecido. A planta tem origem demarcada no sul da China e leste da Índia e possui como nome científico momordica charantia, sendo da família das Cucurbitáceas. Este vegetal cresce em áreas tropicais, integrando partes da Amazônia, África Oriental, Ásia e Caribe, mas é cultivada em toda a América do Sul. O fruto, proveniente do melão, amargo possui a coloração verde, quando ainda está novo, mas ao amadurecer adquire uma cor alaranjada. Já as folhas da planta são membranosas e sedosas.

A momordica charantia possui diversos nomes, em português pode ser chamada de melão-de-São-Caetano, erva-de-São-Caetano, melãozinho, fruto-negro. Em espanhol é conhecida por balsamina, pomme de merveille em francês e papailla, balsam pear e bitter melon são os possíveis nomes da planta em inglês. O melão amargo é considerada uma erva medicinal e que pertence à Relação Nacional de Plantas Medicinais de Interesse ao SUS (Renisus). Isso significa dizer que ela é um vegetal importante e de interesse ao Ministério da Saúde.

Neste artigo, o Remédio-Caseiro aborda sobre as propriedades do melão amargo e as doenças que podem ser evitadas e tratadas com o auxílio dessa planta.

Tratamentos com o melão amargo

Foto: Pixabay

Os povos indígenas conhecem as propriedades desse vegetal há muitos anos, por isso não é de hoje que seus benefícios são utilizados para tratar os humanos. Para conseguir os resultados desejados, os índios usavam e ainda usam o chá de melão amargo. De acordo com as tribos, essa erva é eficiente para combater o diabetes, expelir gases intestinais, promover um equilíbrio na menstruação. Além de atuar como anti-viral, protegendo o corpo contra sarampo, hepatite e febre.

Tomando como exemplo a atuação que as plantas desempenham nas comunidades indígenas, ela foi introduzida no tratamento dos problemas que também afetam à população urbana, como tumores, reumatismo, malária, corrimento vaginal, inflamações, problemas menstruais, cólicas, vermes e parasitas. Além de ser utilizada topicamente em lesões, feridas e infecções.

Sem esquecer os benefícios da planta para a pele, visto que o melão amargo é responsável por tratar da sarna, erupções cutâneas, coceiras e hanseníase. E também é um forte agente no combate a vaginite e hemorroidas.

Imagem relacionada

Imagem relacionada

Resultado de imagem para melão de são caetano receitas

Contra indicações do melão amargo

Apesar de ser uma planta atuante em diversos problemas que afetam à condição humana, o melão amargo tem sérias complicações para mulheres que estão grávidas, uma vez que ela induz o aborto.

Melão de São Caetano 
Goya / Nigauri /Nigagori



Estudos científicos publicados nos últimos 10 anos mostram que o Melão de São Caetano ou Melão Amargo, apresenta propriedades anti-tumorais e anti-cancerígenas e muitas pesquisas tem sido realizadas a respeito de suas atividades antivirais e no HIV. 

O Melão pode ser usado contra todas as doenças de pele, tais como eczemas, acne e doenças por fungos. 

É ótimo coadjuvante para os diabéticos, pois tem propriedades hipoglicêmicas, reduzindo o índice de glicose no sangue.

Contém duas vezes a quantidade de potássio de uma banana e também é rico em vitaminas A e C, além dos seguintes compostos químicos: 

5-hidroxitriptmamina (serotonina), ácido linoleíco, licopeno, zeaxantina e lanoesterol todos possuindo referências sobre atividade anti-cancerígena ou na prevenção do câncer. O Melão Amargo contém também a substância criptoxantina, que tem propriedades antimutagênicas.


Melão-de-São-Caetano é um cipó herbáceo da família das Curcubitáceas, muito comum nas cercas vivas dos terrenos abandonados ou margeando as casas de roça do interior. Recebe também os nomes: Erva-de-lavadeira, Melãozinho, Fruta-de-negro, Erva-de-São-Vicente e Fruta-de-cobra. Dá frutos cor de ouro com espinhos moles na superfície, que, quando maduros, se abrem espontaneamente em três partes, mostrando no interior as sementes avermelhadas, comestíveis, muito concorridas pelos passarinhos e por crianças, que as chamam de Boizinho. Seu nome científico é Momordica charantia.

As flores são solitárias, possuem cinco pétalas amarelo-pálidas ou quase brancas, de textura fina e muito delicada. Embora de origem africana, a planta se encontra hoje disseminada por todo o mundo. Ela foi trazida da África ao Brasil pelos escravos, que usavam sua infusão contra febres e em banhos para facilitar os partos. Os primeiros escravos que chegaram ao Brasil tomaram o destino da região aurífera de Minas Gerais, em especial Ouro Preto e Mariana. Trouxeram eles as primeiras sementes e as plantaram ao redor de uma capelinha existente nas proximidades de Mariana. As sementes germinaram e a planta cresceu e frutificou. O padroeiro da capela era São Caetano, e os frutos eram parecidos com um pequeno melão. Em virtude disso, batizaram definitivamente não só o fruto, como toda a planta, de Melão-de-São-Caetano. 

Champuru um prato típico de okinawa


Este é um dos pratos típicos de Okinawa, um refogado à base de carne de porco, tofu e goya ou nigauri. Pela foto pode parecer um tanto grotesco, mas champuru significa "misturado" e apesar da aparência, é muito saboroso! Adoramos e sempre que preparo aqui em casa é inevitável lembrarmos com saudades das férias que já passamos lá. Um lugar lindo e paradisíaco!

No verão encontra-se nigauri à preço mais em conta mas semana passada enquanto fazia compras, não resisti e acabei comprando um, apesar de não estar muito bonito. Costumo usar um molho já pronto que vem de Okinawa e é encontrado em qualquer mercado aqui. Já experimentei de outras marcas, mais caros até, mas ainda fico com o produzido lá mesmo. Para quem não tiver o molho à disposição, tempere com sal e pimenta ou shoyu com uma pitada de açúcar.

Em Okinawa é usado o shimadoufu (tofu da ilha), bem mais firme do que o momemdofu (o tofu mais firme encontrado nas outras partes do Japão) e por isso, mais fácil de ser refogado sem se desmanchar. O processo na fabricação deles difere no cozimento e coação. Para o momendoufu, o leite de soja é aquecido e coado. Já o shimadoufu é coado cru e depois cozido, daí a sua firmeza. Além disso, o shimadoufu é levemente salgado, podendo ser consumido até sem nenhum tempero, muito gostoso mesmo!

Goya champuru1 goya ou nigauri (bittermelon)
1 momendoufu ou 300g de shimadoufu se você encontrar
4 fatias de bacon (pode ser presunto, apresuntado de lata, carne de porco fininha também)
1 ovo
shoyu com uma pitada de açúcar ou sal e pimenta para temperar


Lave e corte o nigauri no sentido do comprimento. 


Retire a parte branca central das sementes com a ajuda de uma colherzinha. 


Corte em meia-luas de 1/2 cm mais ou menos. Coloque numa vasilha e polvilhe sal. Misture levemente e deixe descansando por uns 5 minutos. Em seguida, lave com bastante água e deixe escorrendo.
 

Envolva o tofu em papel toalha e coloque num prato. Leve ao microondas por 10 minutos em potência alta. Coloque o tofu num escorredor e deixe "chorando" alguns minutos. Corte em cubos de 2 a 3 cm e enxugue bem com papel toalha. 


Aqueça bem uma frigideira em fogo forte. Coloque uma colher de sopa de óleo. Espalhe bem o óleo por todo o fundo da panela e jogue os cubos de tofu. Deixe dourar bem de um lado para ir virando até corar todos os lados. Cuidado para não ficar mexendo antes de dourar.

Retire os cubos corados num prato e reserve. Coloque mais um pouquinho de óleo e frite o bacon fatiado. Junte o nigauri picado e refogue alguns minutos, não muito para não deixar o nigauri mole demais. Volte o tofu para a frigideira, acrescente o molho ou tempero de sua preferência. Misture bem e despeje o ovo levemente batido. Mexa tudo até que o ovo cozinhe e sirva em seguida.


Um dos molhos prontos serve uma opção caso tiver acesso algum produto japônes caso siga a receita que também fica bom

fonte

https://www.remedio-caseiro.com/melao-de-sao-caetano-tem-poderes-que-voce-nem-imagina/

http://marusasaki.blogspot.com.br/2010/11/melao-de-sao-caetano-nigauri-goya.html

https://www.remedio-caseiro.com/melao-amargo-e-suas-potentes-propriedades-contra-doencas/

https://www.chabeneficios.com.br/cha-de-melao-de-sao-caetano-beneficios-e-propriedades/

https://www.comidaereceitas.com.br/salgados/cozido-de-melao-de-sao-caetano.html

http://aportademarfim.blogspot.com.br/2016/03/suco-de-melao-sao-caetano-tambem-parece.html

sábado, 14 de outubro de 2017

Ácido Fólico: Vitamina Essencial para sua Saúde



O folato, também conhecido como metilfolato ou vitamina B9, é uma vitamina do complexo B, solúvel em água e presente em diversos alimentos. O ácido fólico é a forma sintética do folato, utilizado como um suplemento e como um aditivo alimentar (enriquecimento de farinhas, etc.)

Obs: Para confundir um pouco, normalmente quando você encontra em textos o termo “ácido fólico”, o termo está se referindo genericamente à vitamina B9, sem fazer distinção entre a forma natural (folato) e a forma sintética (ácido fólico). Para simplificar, uso essa mesma convenção aqui. Porém, alguns pesquisadores acreditam que há diferenças funcionais entre os dois, assunto que trato em uma seção à parte mais adiante no texto.

Benefícios do Ácido Fólico

Para as grávidas, o ácido fólico é especialmente importante para um bom desenvolvimento do feto e formação do tubo neural. A suplementação deve começar pelo menos um mês antes da gravidez e é essencial nas primeiras oito semanas após a concepção. Isto porque é neste período que ocorre o desenvolvimento do sistema nervoso e tubo neural do feto.

O ácido fólico é importante para a função cerebral adequada e desempenha um papel importante na capacidade cognitiva e na saúde mental e emocional. Mais de 40% dos casos de depressão são causados pela falta de folato no organismo. Ele age como cofator na produção de serotonina, um neurotransmissor que garante o bom humor.

O ácido fólico fortalece o sistema imunológico.

O ácido fólico tem papel importante na saúde da pele, unhas e cabelos. Ajuda no crescimento de unhas e cabelos, combate a acne e a dermatite, deixa a pele com um brilho saudável e com a oleosidade controlada.

O ácido fólico combinado com as vitaminas B6 e B12 formam uma coenzima que reduz os níveis de homocisteína, um aminoácido que em excesso afeta o aparelho cardiovascular de forma negativa, impedindo a reparação celular (um processo conhecido por metilação). Altos níveis de homocisteína contribuem para o endurecimento dos vasos sanguíneos, o que eleva a pressão arterial.

Ajuda na produção de DNA e na formação de novas células saudáveis. Além disso, junto com a vitamina B12, o ácido fólico ajuda a formar os glóbulos vermelhos, que transportam o oxigênio pelo sangue.

A presença adequada de ácido fólico é muito importante nas fases de crescimento e desenvolvimento do corpo humano. Esta vitamina participa da formação e multiplicação de todas as células, incluindo as sanguíneas e as de defesa, e da formação de proteínas.

Deficiência de Ácido Fólico

Caso o consumo de ácido fólico não seja suficiente, ao longo do tempo pode se desenvolver anemia megaloblástica: hemácias anormalmente grandes, incapazes de transportar o oxigênio adequadamente para todas as células. Os sintomas desta doença incluem fraqueza, fadiga, irritabilidade, dificuldade de concentração e falta de ar.

Para as mulheres grávidas, a ingestão insuficiente de ácido fólico, especialmente durante o primeiro trimestre, aumenta o risco de um bebê com defeitos no tubo neural. Por isso é importante tomar a suplementação indicada pelo médico e já conversar com ele sobre isso antes mesmo de engravidar se for possível.

Fontes Naturais de Ácido Fólico (Folato)

Entre os diversos alimentos que contém folato, as fontes mais ricas são:

Fígado; principalmente de galinha, mas também de boi e de porco
Folhas verdes escuras; espinafre, mostarda, couve, etc.
Aspargos
Abacate
Algumas frutas: mamão, laranja, morango e amora
Feijões e lentilha
Brócolis e couve-flor
Sementes de girassol e linhaça

Folato, Ácido Fólico e Suplementação

Como eu disse no início do post, os termos ácido fólico e folato normalmente são usados como sinônimos, mas tecnicamente são diferentes. O folato é a verdadeira vitamina B9, como é encontrada na natureza. O ácido fólico é a forma sintética da vitamina, desenvolvida em laboratório.

Acontece que o ácido fólico é quimicamente diferente de folato e, segundo alguns pesquisadores, essa diferença é importante. Ela resultaria em diferenças na absorção e no processamento destas duas substâncias pelas células da parede intestinal. Além disso, em grávidas, a substância não passaria da placenta para o feto da mesma forma natural que acontece com o folato.

O ácido fólico sintético é sim convertido em folato no organismo, mas essa conversão é incompleta, deixando ácido fólico não-metabolizado na corrente sanguínea. Em excesso, poderia causar uma série de problemas como alguns tipos de câncer (mama, de cólon e próstata), e diminuição de algumas células do sistema autoimune.

Na dúvida, o ideal sempre é obter o folato natural, através dos alimentos. A suplementação com ácido fólico, a princípio funciona bem e é necessária em muitos casos, a preocupação é sempre com o excesso. Isso por quê além do folato em alimentos naturais, existem diversos alimentos industrializados fortificados com ácido fólico.

Para quem se preocupa com o excesso de ácido fólico, existem também suplementos de folato natural, ao invés do ácido fólico sintético. Ele é bem mais caro, mas garante a fonte da vitamina em sua forma mais natural. No Brasil é difícil encontrar suplementação de folato, mas em sites estrangeiros é bem comum.

FONTE

https://belezaesaude.com/acido-folico/

domingo, 8 de outubro de 2017

Os benefícios do painço, o único cereal alcalinizante


SUGESTÃO: cozinhe para 01 xícara de painço 02 de água. Acrescente mais água apenas se fizer necessário


Graças à sua versatilidade podemos utilizar o painço tanto em pratos salgados como doces, e até mesmo preparar bebidas vegetais. Ele é rico em fibras e minerais e não contém glúten. Hoje falaremos sobre os benefícios do painço, um antigo cereal considerado um alimento poderoso, sagrado e terapêutico pela Medicina Tradicional Chinesa.Este cereal consumido diariamente no Oriente é o único cereal alcalinizante, além de ser um grande remineralizante.

Propriedades do painço

Não contêm glúten, por isso é fácil de digerir e pode ser ingerido por celíacos e intolerantes a essa proteína.
É rico em fibras, por isso ajuda a regular os casos de prisão de ventre e elevadas taxas de colesterol, glicose e triglicerídeos.
É uma boa fonte de magnésio, um mineral que melhora o tônus muscular e favorece a saúde do sistema nervoso.
Contêm vitaminas do grupo B, como a vitamina B1 (reforça a atividade mental, a coordenação e melhora estados de cansaço e depressão), a vitamina B9 ou ácido fólico (previne a anemia e melhora a pele; é fundamental durante a gravidez), a vitamina B6 (favorece o sistema nervoso, imunológico e hormonal) e a vitamina B2 (favorece a oxigenação intercelular e a regeneração dos tecidos e favorece a saúde ocular).
É fonte natural de fósforo, um mineral essencial na formação e desenvolvimento dos ossos e dentes, durante a amamentação, e promove bom desempenho intelectual e da memória.
Também contêm ácidos graxos, ferro (um mineral que permite a renovação das células sanguíneas e previne casos de fadiga e anemia) zinco, iodo e vitamina E.
É importante destacar que o painço alcaliniza o organismo, ao contrário de outros cereais acidificantes, pela fato de equilibrar nosso pH e nos ajudar a compensar os efeitos acidificantes de uma má dieta.

Estes excelentes valores nutricionais o fazem ser um alimento muito benéfico e que pode ser terapêutico para pessoas que sofram de problemas digestivos.Segundo a medicina natural, o sistema digestivo condiciona nossa saúde geral, logo este cereal pode ser muito útil para pessoas que sofrem de acidez, úlceras, prisão de ventre, diarreias, gases, etc.

Além disso, devido às suas propriedades também recomenda-se consumi-lo em casos de anemia ferropênica, diabetes, gravidez e amamentação, e em fases de estresse e exaustão.

Como cozinhar o painço?


Por ter uma textura muito compacta quando cozido, é um cereal prático para fazer croquetes, hambúrgueres ou bolos vegetais.

Primeiro você deve lavá-lo e limpá-lo bem. Em seguida, coloque-o para ferver com uma proporção de 5 partes de água para 1 parte de painço. Deve ser cozido por 35 minutos.

Seu sabor suave e com um toque doce permite combiná-lo com sabores mais fortes ou cozinhá-lo com bebida vegetal, cenoura, maçã ralada, passas e mel para um café da manhã delicioso.

Para as pessoas que queiram desfrutar de seus benefícios recomendamos o consumo pelo menos três ou quatro vezes na semana. Podemos começar o dia com um mingau de painço doce para obter energia ou preparar um creme de verduras e painço à noite, para obter um sono tranquilo e reparador.

FONTE

https://melhorcomsaude.com/beneficios-painco-cereal-alcalinizante/

terça-feira, 5 de setembro de 2017

Climatério e Menopausa



Enfim, confesso que tem sido difícil conseguir um acompanhamento médico adequado nesta fase da minha vida. Por vezes penso que posso estar equivocada, mas a impressão que eu tenho é que a fragmentação das especialidades médicas, ou seja, a ampliação da divisão técnica da área de trabalho dentro das Unidades Médicas alienou física e psicologicamente os médicos ou simplesmente por não dominarem as etapas da vida como um todo, passam a desconhecer que o resultado do seu trabalho não está em lidar com as doenças até que "a morte os separe", mas em avaliar, acompanhar, tratar  das pessoas doentes e principalmente, não ignorar que o êxito de seu trabalho está em prevenir as doenças.

Estranhamente, sintomas e sinais característicos do Climatério e da Menopausa são vistos como "normais". Um absurdo! Como irregularidades menstruais, alterações da pele e na distribuição da gordura corporal, ondas de calor (fogachos), manifestações urogenitais, risco aumentado de doenças cardiovasculares, secura vaginal, perca de massa óssea, alterações do sono, da libido e do humor, bem como atrofia dos órgãos genitais, podem ser considerados aceitáveis?!

Inicialmente fui a médica porque a menstruação estava irregular. Era a segunda vez, neste ano que a menstruação descia duas vezes em um mesmo mês. O exame solicitado não detectou a possível causa contudo, a médica passou um anti-inflamatório. Em casa, li a bula do remédio na internet e não vi qualquer relação com a minha sintomatologia, o meu grau de dor é zero, como diz o Dr. Lair Ribeiro. Resolvi levar o exame a outra médica que confirmou o que o médico que fez o exame havia dito sobre a obstrução na trompa ser a laqueadura tubária feita em 1992, portanto não era uma inflamação.

A médica solicitou um chek-up. Com os resultados em mãos fui a Clinica e a atendente disse que seria possível agendar o retorno para novembro. Achei melhor levar o resultado dos exames a uma terceira médica. Informei que a menstruação havia parado a três meses e que eu gostaria de orientação médica quanto a esta fase da menopausa. Tive então uma aula de que possivelmente eu estaria no climatério e que menopausa seria se eu estivesse 24 meses sem menstruar. Diferente da segunda médica que disse que seriam 12 meses. E, da primeira que disse que após 06 ou 08 meses, poderíamos considerar a menopausa.

Lembrei de um fato ocorrido outro dia no trabalho quando rimos muito com a "evolução das bactérias" em relação ao tempo que se tem para resgatar um alimento antes que seja considerado que ele está contaminado por ter caído no chão. Uns aprenderam na infância que seriam dois minutos; e quando cresceram que seriam 30 segundos. Outros aprenderam a Regra dos 5 segundos. Então, pega, limpa, assopra e come ou seria melhor prevenir e descartar este alimento porque a contaminação é proporcional ao tempo que ficou caído no chão.

Ainda que tenha sido surpreendida em 2004 pela demora da identificação do Lúpus Eritematoso Sistêmico que levou minha filha a óbito aos 12 anos, uma semana após o diagnostico da doença. E, que, em 2013, tenha enfrentado situação semelhante quando meu pai foi diagnosticado com a Doença de Addison. É trágico constatar que  em 2017 não apenas a falência adrenal levou meu pai a óbito aos 69 anos mas a ausência de uma medicina preventiva, tendo em vista que ele havia recentemente tratado de câncer de próstata. Durante os quatro anos de "sobrevida" do meu pai, pós-diagnóstico, somos eternamente gratos pela atenção dos bons profissionais. Outros médicos, no entanto, deveriam ser responsabilizados por seu despreparo gritante; e, consequentemente por suas suas ações e omissões.

A médica me sugeriu o uso de lactobacilos e que eu deveria, diariamente, tomar um Yakult. Informei que estou usando o Kefir. E, mais uma vez ela contestou minha tentativa de interação. A primeira vez foi quando entrei a sala me apresentando e ela me cortou dizendo: "Espera um pouco, não te conheço deixe eu me apresentar (sou fulana) e vou lhe fazer algumas perguntas importantes. Constrangedor, me senti como uma atriz que erra o script. A outra vez foi quando eu disse que a médica que fez o exame de preventivo disse que havia sinais de que a menstruação ocorreria nos próximos dias; e  ela ironizou dizendo que: "as pessoas dizem cada coisa, não tem como dizer isso com base apenas no exame, porque uma coisa não tem nada haver com a outra". Sobre o Yakult a médica disse que era um probiótico e que havia diferença entre os dois; pois Kefir era prebiótico e não faria o mesmo efeito do Yakult. Não que eu tenha argumentado lá na hora da consulta, mas apenas para constar, observo que o Kefir é classificado como simbiótico, ou seja, uma mistura de probióticos e prebióticos. Não quis discutir, principalmente, porque aquela primeira consulta estava fadada a ser a ultima.

Não acertei a resposta da maior parte das perguntas que a médica me fez. Sobre câncer em pessoas da família do sexo feminino, ela riscou a minha resposta inteira porque segundo ela confundi nódulo que é benigno e câncer que é maligno. Errei também a resposta sobre cirurgias que fiz no abdome, pois segundo a médica cirurgia da vesícula, não conta. Sobre a menstruação estar irregular desde 2015 e ter parado há 3 meses também não acertei, a médica disse que não estou "entrando na menopausa", que isso não existe; que ou estou ou não estou na menopausa. Embora até agora não tenha detectado a ENORME diferença, a médica também afirmou não ter dúvidas que a minha menopausa ocorrera apenas em 2020; que alguns episódios de calor na face que relatei não tem nada haver AINDA com climatério ou menopausa que na verdade era apenas ansiedade e que os sintomas teriam passado se eu tivesse tomado dois copos de água.

Estava séria por fora e rindo por dentro. Outro dia uma amiga disse que eu estava igual a mãe dela que diante de qualquer queixa de mal-estar indica a pessoa que ela tome água. Realmente, eu faço isso. Água é excelente, pois além de trazer equilíbrio ao organismo é muito importante a manutenção da saúde em geral. Aqui mesmo no Blog fiz várias postagens sob o tema "Beba Água". A médica também equivocou-se quanto a interpretação do resultado do exame de citologia oncótica pelo simples fato de ter ignorado que respondi não a todas as suas ultimas perguntas. Por fim, a médica disse que a mamografia, ultrassom da mama e meus exames de "dosagem hormonal" estavam normais a minha idade; seja lá o que ela quis dizer com isso, vindo dela não me pareceu algo bom. Tive certeza disso, assim que a médica disse que não receitaria nenhum medicamento ou suplemento a não ser que em um novo exame as taxas apresentassem alterações.

Duvidei que aquela consulta estivesse realmente acontecendo. Sei lá, eu poderia acordar. Optei por esperar pelo seu término. A opção da médica por tratar de doenças em detrimento do exercício de uma medicina preventiva parecia proposital. Contudo, se fez óbvio que o seu deslize na teoria era, realmente total ausência de prática e de conhecimento dos reais sintomas e sinais do climatério e da menopausa. 

Por conta própria, fiz várias dietas antes dos 30 anos. Engordei, emagreci. Desisti. Recomecei. Fui adotando hábitos de uma alimentação saudável aliada a atividade física. Tomo de 2 a 4 colheres de linhaça ao dia (desde 2004) acrescento também a minha alimentação gergelim, chia, entre outros grãos e sementes. Bebo café, chá, chocolate, suco, vitamina sem açúcar ou qualquer outro adoçante, desde 2008. Escolho apenas um carboidrato nas principais refeições. Evito refrigerante 99,9%. Faço a dieta Low Carb, a minha moda. Gosto de pão, bolo, bolacha, sorvete e outras "gordices", porém deixei de consumi-las desde que adotei, o jejum intermitente. Não tomava leite há 4 anos, recomecei por conta apenas do Kefir. Faço também a suplementação de Vitamina D com cálcio; Amora com Isoflavona; Spirulina; Magnésio, Iodo, entre outros que uso porque acredito que trazem benefícios a minha saúde.




FONTE

http://elizabethprovidasaudavel.blogspot.com.br/search/label/Menopausa

http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0104-42302002000200011

https://drachristiane.wordpress.com/category/atrofia-vaginal-sintoma-da-menopausa/

http://exame.abril.com.br/ciencia/pesquisa-comprova-regra-dos-5-segundos-para-comida-que-cai/

http://elizabethprovidasaudavel.blogspot.com.br/search?q=climat%C3%A9rio

quinta-feira, 31 de agosto de 2017

O que são PREBIÓTICOS?


O termo PREbiótico é utilizado para determinados componentes de alimentos vegetais, que não são digeríveis em qualquer das etapas do processo digestivo. Portanto resistentes à ação de enzimas.

Os PREbióticos, são na verdade carboidratos ou fibras solúveis em água (hidrossolúveis), encontradas em certos alimentos, como por exemplo, nos cítricos e na maçã.

Não calóricos ou energéticos, o consumo dos PREbióticos são benéficos, porque estimulam seletivamente o crescimento e a atividade de uma ou mais espécies bacterianas no cólon.

Exemplos de PREbióticos são: frutoologosacarídeos (FOS), a pectina, as ligninas e a inulina.

Os frutooligosacarídeos estão presentes em alimentos como a cebola, alho, tomate, banana, cereais integrais como a cevada, aveia e trigo, e finalmente os que menos recomendo uso continuado: mel e cerveja.

A pectina está presente na entrecasca dos cítricos, do maracujá e na maçã.

As ligninas nas cascas de frutas oleaginosas (linhaça, gergelim, amêndoas...) e leguminosas como a soja e o feijão azuki.

A inulina é encontrada principalmente na raiz da chicória, no alho, cebola, aspargos e alcachofra.

A inulina extraída da chicória é produzida comercialmente e pode ser consumida por diabéticos como substituto do açúcar por conter somente 1 a 2 kcal/g.

Os PREbióticos, ou as fibras alimentares apresentam as seguintes funções:

- Ajudam na manutenção da flora intestinal;

- Estimulam a motilidade intestinal (trânsito intestinal);

- Contribuem com a consistência normal das fezes, prevenindo assim a diarreia e a constipação intestinal por alterarem a microflora colônica propiciando uma microflora saudável;

- Colaboram para que somente sejam absorvidas pelo intestino as substâncias necessárias, eliminando assim o excesso de glicose (açúcar) e colesterol, favorecendo, então a diminuição do colesterol e triglicérides totais no sangue;

- Possuem efeito bifidogênico, isto é, estimulam o crescimento das bifidobactérias, responsáveis por inibirem a atividade de outras bactérias que são putrefativas e intoxicantes.

É importante saber que uma vida saudável está relacionada não somente com os alimentos que são ingeridos, mas também com:

- Estilo de vida,

- Hereditariedade,

- Influências do meio ambiente e,

- Atividade física.

Assim, é fundamental perceber que uma boa saúde não depende somente de alimentos funcionais e sim de vários fatores que juntos proporcionam uma vida saudável.

Leia também: O que são PROBIÓTICOS?

FONTE

https://www.docelimao.com.br/site/desintoxicante/simplesmente-saude/231-o-que-significa-alimentos-prebioticos.html

domingo, 27 de agosto de 2017

Bebidas de Kefir


Kefir é o nome que se dá à bebida probiótica fermentada por uma cultura de 37 bactérias e leveduras diferentes, que vivem em casinhas que elas mesmos constroem. Os grãos de Kefir! 37 formas de vida vivendo em harmonia em grãos e com um poder de fermentação fantástico e se multiplicando desde tempos imemoriais! Você pode imaginar a maravilha probiótica que o Kefir é?

Além de serem envoltos em magia e mistério e de ter todos os benefícios que você já aprendeu nos outros artigos, o Kefir pode ser usado pra fazer verdadeiras delícias culinárias!

O Kefir de água:

Os grãos de Kefir de água são os grãos transparentes que se alimentam de basicamente açúcar mascavo. Eles também gostam de saquinhos de chá, rodelas de limão, frutas secas e de ficar no escuro. Eles se multiplicam, consomem o açúcar, potencializam os minerais e em troca, te dão uma bebida refrescante e levemente gaseificada,

Fica pronto em 12, 24 ou 48 horas, com propriedades de soltar, normalizar e prender o intestino respectivamente. (não encontrei estudos sobre essa propriedade.)

O gosto do Kefir puro é forte. Com o kefir de água você pode fazer:

Suco de Kefir: Você coloca o Kefir líquido e um suco de frutas em uma garrafa sem vedar e deixa em temperatura ambiente pros Kefir consumirem o açúcar pra você. Depois de pronto, leve pra geladeira!

Refrigerante de Kefir: Você coloca o Kefir líquido numa garrafa, com xarope de guaraná. Encha até 2 terços da garrafa e vede pra carbonatar. Fica pronto em 1 ou 2 dias.

Vinho de Kefir: Fiz tanto com os grãos excedentes direto no suco de uva quando com o Kefir líquido e ficou muito bom! Pode ser feito como o suco(fica parecido com o vinho tradicional) ou vedando-se a garrafa carbonada. O resultado fica como um vinho levemente gaseificado e bem gostoso! Também fica pronto em 1 ou 2 dias.

Cerveja de Kefir: Você vai precisar de grãos excedentes. Pode usar maçãs, amoras, pão preto ou de centeio dissolvido em água ou lúpulo e açúcar. Coloque em um garrafão, tampe (mas não vede) e deixe fermentar por mais ou menos um mês, depois adicione a uma garrafa apropriada com duas colheres de açúcar. Quanto mais açúcar, mais alcoólico ficará (uma vez que o açúcar é o alimento do Kefir). Se você esquecer o garrafão, virará Vinagre!(1)

Vegetais fermentados e vitamina de vegetais: Utilizei Kefir com os mesmos resultados e um sabor superior.
O Kefir de leite

Esses são os grãos brancos. Basicamente eles se dão bem com qualquer tipo de leite integral e podem ser usados até em leite cru. Também gostam de ficar no escuro.

O Kefir de leite é uma espécie de iogurte supremo e de poderes probióticos fantásticos. Ele fica levemente gaseificado, efervescente e levemente alcóolico também.

É delicioso e o motivo pelo qual eu ando com a cara de bolacha ultimamente (eu não posso com leite pasteurizado, embora o kefir não me faça mal algum).

Fica pronto quando o soro se separa, em até 72 horas. Geralmente eu tomo o litro todo em seguida, hehehe. Em 72 horas, nem a Salmonella sobrevive(2) e as bactérias já converteram quase toda a lactose em ácido lático.

Queijo de Kefir: Separe o kefir dos grãos e o coloque em um filtro de papel ou em uma toalha de queijo. Fica parecido com cream cheese. Ah, consuma o soro que escorrer, é basicamente Whey protein.
Passe adiante!

Como os Kefir se multiplicam(os de água quase dobram em 24 horas e os de leite a cada 20 dias), as pessoas desenvolveram o generoso hábito de doar os grãos excedentes, de modo à, preservar os Kefir, evitar o comércio(de algo cujo valor não tem preço) e compartilhar com as pessoas.

Consegui os meus pela doação do amigo Aleksey, no blog “Kefir – Alimento Probiótico” que tem uma lista de doadores.

fonte

http://emagrecerdevez.com/kefir-a-bebida-abencoada/